3ª CORRIDA FARMACÊUTICA

O principal objectivo da minha participação numa prova de pequena dimensão como a Corrida Farmacêutica era a possibilidade de tirar partido do percurso totalmente plano para tentar roubar mais uns segundos ao record pessoal dos 10K.


A exemplo das provas anteriores, o dia da corrida esteve mais uma vez espectacular, com uma temperatura muito agradável para a prática de desporto, talvez até um pouco quente para o meu gosto. Fomos cedo para a prova, uma vez que o dorsal apenas podia ser obtido no próprio dia, mas não houve qualquer problema no seu levantamento. Como ainda faltava bastante para a minha prova, a Esmeralda aproveitou para correr junto ao rio, no meio da enorme multidão que aproveitava o tempo quase de verão para praticar desporto ou simplesmente dar um passeio.


Dado o tiro de partida, tentei sair a um ritmo a rondar os 4:30 min/km, sendo o objectivo estabilizar no final do primeiro km a cerca de 4:40-4:45 e manter esse ritmo até ao final. O início foi realmente rápido, mas nos primeiros metros não me senti confortável no passo adoptado, não sentindo as pernas a reagir da forma desejada. A pouco e pouco comecei a sentir-me melhor, tendo concluído o primeiro km em 4:36.


Os 2 kms seguintes foram passados a tentar encontrar alguém que me pudesse servir de referência em termos de ritmo. Fui ultrapassado por alguns atletas que pareciam ir ligeiramente abaixo dos 4:40, mas decidi não arriscar e abrandei um pouco. Infelizmente, dado o baixo número de participantes, isso significou que a partir do km 4 fiz a maior parte da corrida sozinho.


Assim, a história dos últimos 7 kms da corrida é muito simples: muito tempo a correr sozinho; ocasionalmente, conseguia alcançar um atleta e corria ao lado dele um pouco; verificava que ele ia mais lento do que eu pretendia e abalava em direcção ao próximo. Nesta fase da corrida ultrapassei vários atletas e fui ultrapassado por um único, já no último km. Apesar da corrida quase em contra-relógio, consegui manter um ritmo extraordinariamente regular: km 4 a 4:45; kms 6-10 sempre a um ritmo médio de 4:47 ou 4:48!


No final, record pessoal pessoal batido por 12 segundos, a um ritmo médio de 4:45 min/km e a sensação de que poderia ter feito talvez um pouco melhor se tivesse conseguido arranjar a companhia certa ou se tivesse arriscado um pouco mais de início, já que nunca me afastei muito daqueles que inicialmente decidi não seguir por achar que iam mais rápidos do que o desejável.
 
Esta foi uma corrida com pouca gente, sem grande animação, e com uma falha imperdoável: como é possível que a oferta de finisher tenha sido uma medalha em branco (!) com um autocolante (!), ainda por cima mal colado? Se as medalhas da Xistarca costumam ser claramente as mais fracas, desta vez foi ultrapassado o limite do admissível. Claramente, prova a não repetir.

Resumo

Tempo oficial líquido: 47:41
Tempo efectivo em 10K: 47:28
Ritmo efectivo: 4:45 min/km
Classificação geral: 90 / 300
Classificação escalão (M4549): 7 / 19

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now